Home | Contato
Tel.: 11 3646-0000 | 11 3022-8000
Alojamento Banho Cama Campanha do
Agasalho
Cobertor Diversos Geotêxteis Hospital Hotelaria Infantil Mesa Pet Shop Ponta de Estoque Promocional Tecido Transporte
Veja seu orçamento: 0 iten(s) (ver orçamento)

ATENDIMENTO VIA CHAT

ENCONTRE SEU PRODUTO

Nome do produto
Código do produto


Digite a palavra chave

RECEBA NOSSAS OFERTAS

Digite aqui seu e-mail

MAIS VENDIDOS
BABADOR 19 X 22
COB BEBE MANTA
COBERTOR AUSTRIA INFANTIL 1.00 X 1.20
COBERTOR AÚSTRIA LISO C/DEBRUM (PELO ALTO) SOLTEIRO 1.50 X 2.30
COBERTOR MERCOSUL AFRICANA DUO SOLTEIRO LISO 1.50 X 2.20
COBERTOR MERCOSUL LIGHT C/DEBRUM SOLTEIRO 1.50 X 2.20
COBERTOR MERCOSUL NOBREGA CASAL ESTAMPADO 1.80 X 2.20

 
Mercosul Textil
Conheça mais da nossa história

ESTAÇÃO ARMÊNIA

Para muitos brasileiros, Armênia não passa de uma estação de Metrô (antiga Ponte pequena), mas outros têm consciência que se trata de um país que foi uma das Repúblicas Soviéticas (da extinta URSS). Mas poucos sabem porque a estação mudou de nome.

Ocorreu no século passado e não foi um conto de fadas. Sapatos e sobrenomes armênios passaram a ser uma constante e mais adiante caminhando para os artigos Têxteis. A maior concentração de armênios foi no bairro do Bom Retiro. Foi daí a mudança do nome da estação a antiga Ponte pequena para Armênia.

MASSACRE ARMÊNIO

Vivendo sob o domínio do Império Turco Otomano, os armênios assim como outros povos, sempre lutaram pela sua liberdade. Isso resultou num massacre promovido por grupos armados turcos. Foram massacrados nesse período 1.500.000 armênios isso quando a Europa se consumia na I Guerra. O primeiro Genocídio de um século, um ato selvagem de pura crueldade.

Os sobreviventes fugiram ou foram procurar refúgios em países mais distantes. No Brasil, principalmente em São Paulo, muitos desses imigrantes eram pastores, sabendo trabalhar muito bem o couro. De onde surgiu a idéia de fabricarem sapatos, com uma qualidade que os igualavam aos melhores sapateiros italianos e espanhóis. E mais para frente muitos além do sapato se voltaram para a atividade Têxtil.

SORTE OU MORTE?

A Riqueza desses Imigrantes era caracterizada não como uma riqueza monetária ou de posses, mas aquela ligada a cultura, a língua, as memórias.

Os turcos, no entanto, se amedrontaram com tamanha superioridade desse povo que fizeram optar pelo massacre covarde, onde abusavam de mulheres ... Fazendo-as cantar antes de morrer, queimavam-nas com querosene, crianças mortas de diversos maneiras, jovens, senhores, pais, filhos... Que fosse para os turcos um único motivo, ser da raça Armênia a morte era já a pré-determinada.

Todos literalmente viveram um inferno astral uma guerra de nervos até tentarem a sorte ou a dura morte.

"Todos nós temos nossas lutas, mas só quem sabe suportá-las pode ser classificado como herói em todas as fases da vida".
LEVANTA SACODE A POEIRA E DA A VOLTA POR CIMA...

Foi assim essa passagem de vida de AZAD TARIKIAN, chegando da Armênia mais precisamente de Yerevan, sua capital. Onde migrou para o Brasil junto com sua família pais e os seis filhos: Maria, Azadui, Azad, Garo, Girai e Cristo, levando meses sob um navio português passando as dificuldades como muitas famílias daquela época.

Durante meses naquele navio português as dificuldades eram grandes, e a mãe de AZAD Senhora Paramsem e o Senhor Meguerditch faziam o possível e o impossível para cuidar daquelas crianças,onde tinham a perspectiva positiva do Brasil ser o país longe da vida que levavam.

Detalhes esses, que ao longo da viajem optaram por se instalarem em Itú, onde já havia alguns parentes por aquela região.
FILHO DE ... TARIKIAN AZAD cresceu ouvindo piadinhas dos colegas de sala sempre zombando por ele usar saia. Os colegas o referiam de turquinho, na qual o zangava muito porque para os armênios isso era realmente uma ofensa muito grave.

Um armênio cheio de idéias arrojadas, criativas para inventar, experimentar, crescer, aceitar riscos, quebrar regras, errar e ter o prazer em tudo isso.

PER AMORE!

"SER MULHER É UMA TAREFA MUITO DIFÍCIL, QUE CONSISTE PRINCIPALMENTE EM LIDAR COM HOMENS..."
E Irene Festa, filha de italianos,Nicolau e Helena Festa, futura companheira de AZAD sabia bem disso.

Mulher trabalhadora, conheceu AZAD no QUEIMADOR DA LAPA onde era funcionária, onde mais para frente tornou-se companheira assídua de AZAD e do QUEIMADOR respectivamente...

Muitas divergências ocorreram por terem se apaixonado, já que ela filha de italianos, onde naquela época e até nos dias de hoje, armênio (a) teria que se devotar em casar-se com armênio (a) para que não misturasse a raça na qual eles tanto zelavam. Mas não ouve jeito AZAD sofreu por tomar essa grande decisão, e no futuro só resultou em grandes vitórias,sendo agraciados com 3 filhos que hoje honram seu nome : Miguerdith, Claudio e após 12 anos Azad Fiho.

QUEIMADOR DA LAPA

Empresa fundada há 40 anos, com uma visão de negócio varejista,que transformou na loja mais famosa da região da lapa. Eram filas que rondavam o quarteirão,a partir daí começou um grande progresso.

Sim, ele era o cabeça do Queimador da Lapa.

Sim, ela era a parte comercial do Queimador da Lapa.

Juntos harmonizavam para o destaque da loja..Azad Tarikian, foi o pioneiro em colocar seus produtos em bancadas, isso não existia na época... E algumas vezes tinham idéias como comprar sapatos de um só pé para deficientes físicos...Colocavam os pés dos sapatos em uma carreta em frente a loja e eram assim todos vendidos ! Filas durante o dia todo... O preço era de banana, isso quando ele não colocava tudo a 12 cruzeiros em homenagem a rua de sua loja pelo aniversário dia (Rua 12 de outubro/Lapa). Sempre pensando na frente, o mais conhecido talento de um excelente comerciante.

Seus filhos na época com 16 anos aproximadamente entraram no negócio, mas somente Claudio Tarikian veio a dar continuidade no ramo textil e hoje fundador da Mercosul Têxtl Ltda, é quem segue dando continuidade no negócio. Um homem de decisões, extremamente trabalhador com a herança do negócio comerciante, deixado pelos seus pais já falecidos. Claudio iniciou-se no Queimador da Lapa, e futuramente teve seu negócio próprio no ramo atacadista têxtil e onde continua progredindo...

HOJE POR HOJE

O ramo foi crescendo, se desenvolvendo pouco a pouco, e com sua força de trabalho e garra ele conquistou inúmeros clientes fiéis que estão até hoje ao seu lado.

Sempre muito brincalhão com seus clientes, fechar grandes negócios e com ele... logo o negócio de ontem passa ser o negócio de hoje... E assim são conquistados!

Os clientes fiéis sempre juntos com a família Mercosul.

Gabriel: 17 de setembro de 2004

"Não tenho cabeça sou muito burro muito burro", diz Gabriel aos 87 anos, que já trabalha com a família desde 1974, fazendo a parte de "mil e uma utilidades"... Vendendo para o Queimador da Lapa colchas direto da fábrica de seu cunhado (Indústria de Colchas Vitória), sempre direcionado na busca de preços competitivos e continua acompanhando Claudio na empresa a 30 anos. Anos que se completam por um carinho de toda uma história de vida.

Um homem cheio de vida e sempre com uma disposição impressionante! Essa diposição deve-se por não ter tido filhos nem mulher! Não que ele saiba... Isso vira motivo de brincadeira... E desde a grande amizade com Azad Tarikian e Irene Festa as palavras de Azad para nunca e jamais abandonar seu filho são cumpridas até hoje.

Endereço: Rua John Harrison, 613 Lapa - São Paulo/SP     CEP: 05074-080     Tel.: 11 3646-0000 | 11 3022-8000    Depto vendas: sac@mercosultextil.com.br